sábado, 24 de junho de 2017

Universo da paixão


Universo da paixão



A primeira impressão, devoção de anos.

Não me engano você é a razão de conquista que não é efêmera, clamo pelo teu nome pela vida que nele se encerra, me enquadro nesta utopia que é um deslumbre e uma quimera prometida e de intentos profundos, mesmo que eu seja oriundo da dor, intensifico a vontade que me domina, me condiciono a tua maneira de ser, eu prendo-me e me liberto, há um fascínio nos teus olhares e na volúpia que te envolve, na tua compleição que me afaga, me entusiasma, me inebria, e assim, faço parte do universo infinito para ser só teu, dignifico esta franca verdade no teu íntimo, vivo por ela e quase não morro, morro por amor. Autor Reginaldo Afonso Bobato

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Tenha piedade, seja clemente e tenha compaixão pelo e do autismo resolutivo

Tenha piedade, seja clemente e tenha compaixão pelo e do autismo resolutivo


Eu jamais teria sido um soldado, quanto mais um cabo, eu entrei no exército para se um datilógrafo, eu era inofensivo, mesmo que eu adorasse a caserna, a ordem unida e sua hierarquia.
Para ser militar é preciso ser agressivo e controlado na hora certa e ser  candidato a enfrentar uma guerra, revolução ou revolta armada,  por isso os militares eram chamados de guerreiros, coisa que eu não tinha concepção, pois no meu mundo o que existia dalí em diante era o quartel , muita decoreba (assuntos militares teórico-técnicos), marchas e condicionamento físico exigente, havia até manobras militares no meu primeiro ano, para mim.
Armas para mim era somente para enfeite, eu não via e nem sentia perigo algum, eu não tinha medo de morrer, a morte para mim não existia, eu tinha medo do constrangimento, de executar os parâmetros militares, eu me desliguei da instrução teórica que recebi.
Devo crer que todos viviam, eu estava ainda a compreender o meu próprio mundo e me preparando para este mundo que jamais viria a mim mesmo com a mais efusiva instrução militar, posto que fosse somente automação comportamental.

Meus pensamentos procuravam o chão para reflexão, eu não via os olhos de ninguém,  eu não olhava para os olhos de ninguém, somente para a boca e nos cabelos, olho no olho para mim era timidez e agressividade  e tudo que eu acabei de relatar é a verdade, nada mais do que a verdade, sendo a verdade propriamente dita. Autor-decifrador Reginaldo Afonso Bobato

Minha alma morena gentil

Minha alma morena gentil



Tentarão provar o contrário pelo fato de eu ser louro e ter olhos azuis, mas eu amo o Brasil, sobretudo na pessoa da biblioteca nacional do Brasil, é esta biblioteca que registra minhas obras literários, com o rigor da lei e ordem.Autor Reginaldo Afonso Bobato

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Antigas práticas...Antilhas?

Antigas práticas... Antilhas?


Caixa dois, dez por cento para o bolso dos  políticos (dez por cento?), noventa por cento para campanha *sessenta por cento?*, e os sensíveis superfaturamentos vão para aquele que põem a mão na sujeira,  àqueles que fazem o serviço sujo, enquanto isso, a mercê da alienação a população sofre por falta de remédios, de boas escolas e colégios que ensinem valores filosóficos verdadeiros que estão acima destes numerários razoáveis que engambelariam o mais astuto de todos, onde cai veneno no mais saboroso caviar e no mais caro vinho.

Observação – veneno no vinho e no caviar é uma analogia que induz a idéias que após muito prestigio que vem do dinheiro , a pessoa cai nas garras da lei e da ordem, sendo portanto capital engambelador . Autor Reginaldo Afonso Bobato


terça-feira, 20 de junho de 2017

A estação do inverno e dos trens

A estação do inverno e dos trens



Inspiração minha que vem do frio escorrega meu dedos sobre o teclado, nostalgia do inverno em pleno junho me faz ver que entre dilemas e causas me faz gostar desta estação, mas que passe como um trem e que fique memorizada no mais tenebroso calor de verão, para que juntemos nossas mãos e nos preparemos, que Deus nos livre de passar frio por falta de agasalhos e de abrigo, que nossa boa vontade aqueça um estranho, mesmo que ele não mereça aos olhos dos homens. Autor Reginaldo Afonso Bobato

Por favor, valorize




Por favor, valorize


Dou mil voltas em círculos para escrever uma única frase, escrevi  setenta livros para não dar voltas em círculos, e nunca mais é pouco tempo. Autor Reginaldo Afonso Bobato

sábado, 17 de junho de 2017

Crivo literal

Crivo literal



Para toda e eternidade, eu existo para criar uma única frase que ninguém mais irá inventá-la, não é incrível. Autor Reginaldo Afonso Bobato