terça-feira, 22 de novembro de 2016

Ciência médica não é somente teoria

Antigamente não existiam vacinas e era a biologia um mundo aparte antes da invenção do microscópio.
Muitos foram mortos pelo tétano, pela peste bubônica e por doenças infectocontagiosas.
E antes da invenção da penicilina, uma doença simples como a sífilis e a blenorragia não tinha cura
Não sabia que a água poderia estar contaminada com o vírus do tétano Não sabiam que precisavam lavar as mãos com sabão e água corrente que aparentemente estavam limpas.. Não sabiam que precisavam desinfetar ambientes, contra vírus e bactérias. O mundo era imundo, sujo e pecaminoso.
Hoje o ser humano está mias forte pelo conhecimento da ciência, pela ciência e com a ciência..  sobretudo médica., e talvez soframos mais hoje em dia com  a morte, mas mesmo que devamos lutar até o fim contra a morte, não existe nada de mias natural do que a morte, e o ser humano é mais forte com a ciência médica e seus avanços , portanto  se pensarmos assim o homem era mais fraco no passado, mais precisamente nos tempos que Jesus Cristo vei ao mundo.
Chamar um gestante de fraca em procurar um obstetra para lhe fazer o parto é ignorância, este ciclo idêntico a fez mais forte, principalmente contra infecção, e  que hoje existe são mais divisões de tarefas, especialização, talvez um a pessoa seja boa numa função, e na sua mesmo profissão seja leigo noutra função. E mesmo assim isso não o torna mais fraco, há quem faça melhor do que ele, e nisso todos devemos ter ciência e certeza.
Até mesmo para se dirigir uma nação, um Rei não sabe acerca do que sabe um médico, na sua plenitude, um médico não sabe acerca do que sabe um Rei, na sua plenitude, talvez se interesse por assuntos regenciais, não foi um príncipe que estudou  para ser um Rei e poder governar, e um príncipe talvez se interesse por assuntos médicos, mas não estudou medicina para  afirmar com cientificação que cura na expressão verdadeira da palavra,  posto que um bom reinado cura e é profilático. Autor Reginaldo Afonso Bobato