sexta-feira, 14 de julho de 2017

Distinto não é exatamente ser diferente.

Distinto não é exatamente ser diferente

Distinto não é exatamente ser diferente


Ensinar às crianças que sexo oral e anal é nojento, asqueroso, indelicado, perverso, pecaminoso, cruel e desumano não é homofobia, homofobia é discriminar  pra o trabalho digno e relações sociais quem sofreu esta afetação, e não informar que os atos supracitados são dolosos e que são traumas psicossomáticos oriundos de exposição sarcástica é  omissão e culpa, indiferença e alienação.
Parece simples, mas se as crianças crescem sem orientação institucionais de relevância, pela verdade que é paradoxal vão futuramente sofrer, sofrer e sofrer danos causados por mentiras desvairadas que se parecem com a verdade, mas que é um antro de traição e de abominação. (mina e são)
A observar profundamente sexo heterossexual antes do casamento é também trauma psicossomático, e quanto mais novo for o casal mais evidente é o sentimento de culpa envolvido, e a sociedade se vinga sutilmente, e quando o homem vai notar já fora molestado, conspurcado e denegrido pela traição para dar provas de seu caráter fraco e suscetível.

Portanto, se você cometeu coito seja perspicaz e saia do meio de afetação psicopatológica e ame tua parceira mais do que nunca, seja fiel a ela e a princípios filosóficos de essência. Autor Reginaldo Afonso Bobato