sábado, 24 de junho de 2017

Universo da paixão


Universo da paixão



A primeira impressão, devoção de anos.

Não me engano você é a razão de conquista que não é efêmera, clamo pelo teu nome pela vida que nele se encerra, me enquadro nesta utopia que é um deslumbre e uma quimera prometida e de intentos profundos, mesmo que eu seja oriundo da dor, intensifico a vontade que me domina, me condiciono a tua maneira de ser, eu prendo-me e me liberto, há um fascínio nos teus olhares e na volúpia que te envolve, na tua compleição que me afaga, me entusiasma, me inebria, e assim, faço parte do universo infinito para ser só teu, dignifico esta franca verdade no teu íntimo, vivo por ela e quase não morro, morro por amor. Autor Reginaldo Afonso Bobato