sábado, 3 de junho de 2017

Fado do favo


Fado do favo  
A realidade pode ser bela
E favo é ela
A descrever cordiais viagens ao ego
Digo que sou carente
E então beijos vigiarão meu sono
Abraços me darão consolo
Terna nostalgia será por vezes lembrada até com o clarear do dia
E as fábulas serão refúgio dos sonhos
Que acalentam a alma
Traz sorte e clama à calma
Nos dias de aflição será notório
O encontro e a procura de si mesmo
No outro que busca compreensão e alívio para as dores. Autor Reginaldo Afonso Bobato