sexta-feira, 28 de abril de 2017

Revoga?

Revoga?
               

O que queremos vem de luta, de tempo, mais do que conquistar é manter conquistas que podem ter custado a vida e o sangue até de heróis anônimos...

                Outrora a vigiar meus ideais, mesmo que os tempos sejam outros, a tempo não somos mais os mesmos, nossos direitos foram corroídos por quem se julga patriota e partidário, era para ver sem pressa, os cantos pedem uma prece, se apresse, chegue na hora, há motins contra você que com medo e ameaças você defende teu emprego que te custou longos anos de estudo e de trabalho, mas não é só isso, o que te forçam para que você o fique a vida toda subserviente enquanto achatam teu salário em meio a lucros suntuosos do teu patrão que pouco sofre, muito ou pouco opina, era pra ver os seus intentos ocultos, sim senhor, não senhor, a hora é para ficar, o dia do rico são muitos, teu dia do riso é enaltecer a produção que não pode parar, enquanto isso os privilegiados ameaçam e impõe a lei do temor, qual é teu medo, aluguel para pagar, a saúde psicológica do teu filho para manter num colégio privado, e conta tudo, conta que paga as contas, que não atrasa as prestações e que não é inadimplente, e mais? Autor Reginaldo Afonso Bobato