domingo, 2 de abril de 2017

Ideais legitimados pela palavra filosófica com real concepção

Ideais legitimados pela palavra filosófica com real concepção

Dizer que é correto diante da lei dos homens nos leva a vários níveis de observação, o primeiro o que deve fazer um homem com escassos recursos?
Se entregar a ordens e mais ordens até aprender um ofício?
E se tem esta oportunidade é preciso concepção e restrita valorização...
Olhar o mundo e sentir nas favelas e cortiços um alto-julgamento  consciente, e se eu estivesse ali dar graças de não estar jogado embaixo das marquises, mas mais, dali eu sairia? E porque não? As induções existem de fato, e se parecem inofensivas e para ideais é precioso preparação, e é fácil? Uma vez que uma boa proporção, se não for pela palavra filosófica é ilusão que se parece com realidade, e você vai então querer viver uma ilusão até ficar sem nada, gastar o que aparentemente é fácil de se ganhar com teu próprio sustento, e mais  uma vez friso é preciso ter ideais, quer seja, de liberdade com real concepção, matrimonial, patrimonial,, de fidúcia, fraternal etc., tudo isso evoca os mais profundos sentimentos e os aflora.
Confiar plenamente num grupo, grupo este que seja razão de honra, hombridade, honradez, mas misericórdia se ele não tem a palavra e não a compreende, será a educação real primazia das castas superiores, uma vez que é preciso explanação para um texto simples...
Ter o conceito dos parâmetros conjugados é preciso e sua definição é então condicionada à simplicidade, como que ele entenderá a palavra por meio de erudição, vá lá saber o que é honra e qual seu conceito.
Mostre as mãos calejadas de um homem laborioso e fale que é isso, mostre-lhe um letrado e diga que é aquilo, corpo cheirando ao melhor perfume, mãos de plumas, um mundo tentador e aparentemente fácil, mas é preciso aprofundamento
Mas olhe o que tem por trás e que ele pode estar  ocultando
Seria fácil o que vale diante do criador, fazer com as mãos, meditar com a consciência serena, viver a ânsia de se falar, relatar para entes queridos e não ter nada para esconder...
Ter  e é ter, não estude a sabedoria, perde-se tudo, inclusive sua liberdade e até sua vida, e não importa se você trabalhou arduamente para conseguir.
E o que é a sabedoria?
É a essência de meticulosa existência, amar e ser amado, fazer e ser admirado entre os seus, muitos não notarão, não reconhecerão teus esforços dignos de sobrevivência, pensarão, há quem faça por você, e é mais, muito mais sendo às vezes pouco, pois o amor é mais concreto que abstrato. Autor Reginaldo Afonso Bobato