domingo, 20 de agosto de 2017

Resoluções instintivas conscienciosas

Resoluções instintivas conscienciosas

Não se tem a medida exata da humildade.
Há quem é soberbo por ser humilde.
Há quem é humilhado por ser soberbo.
Há quem é, soberbo!
Há quem não é , soberbo!
Há quem é, humilde!
Há quem não é, humilde.

E de verdade em verdade somos humildes em níveis de humildade, e  a soberba nem sempre é um remédio contra a humilhação, e um remédio para a humilhação, mais do que dizer a verdade, é viver e verdade, e ainda mais de verdade consubstanciada pelo direito e pela obrigação laboral exercemos a humildade e mais do que a soberba instintivamente, e momentos justos, ora somos humildes, ora simplesmente não somos sem sermos soberbos.Autor Reginaldo Afonso Bobato

Jura-o?

Jura-o?



Não pegue dinheiro  para conspirar e (ou)  testemunhar contra um inocente, mesmo que ele tenha um passado duvidoso, você terá que gastar o triplo com advogados para poder se defender da injúria, da calúnia e da difamação, e do perjúrio.Autor Reginaldo Afonso Bobato

O fá é o lar

O fá é o lar



Falar que o computador substitui integralmente o livro é o mesmo que dizer que o carro substitui um atleta corredor. Autor Reginaldo Afonso Bobato

Efeito colateral

Efeito colateral



Não perca tempo sentindo inveja do próximo, você gastará toda tua vida para prejudicá-lo, mesmo que alguns danos que você lhe cause servem apenas para dar indício que você sente inveja dele e o quer prejudicar maciçamente, e assim ele ficará em alerta máximo pronto para rebater e te prejudicar, então não comece com este desfecho trágico. Autor Reginaldo Afonso Bobato

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

O caminho das aves

O caminho das aves


Ave Maria eu rezava, você lá não estava.
Soprava o vento, a vela apagava.
Luz no final do túnel clareava a madrugada.
E o padre pregava.
Paz entre as nações, sejam louvados os santos, não.
Calcifiquem os beatos, rejuvenesçam as suas almas, e tenham.
Calma e salva de palmas e vivam as aves. Autor Reginaldo Afonso Bobato
.



quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Quando um ofício rege um cabo, quando um cabo redige muitos ofícios tem que dar no fora e jurar lealdade ao que é retrógrado em muitos sentidos

Quando um ofício rege um cabo, quando um cabo redige muitos ofícios tem que dar no fora e jurar lealdade ao que é retrógrado em muitos sentidos


Para conseguir um emprego aqui no Brasil é preciso ser um mais do que um gênio, ou um retardado mental, omisso, traiçoeiro, bajulador e o que mais? Quem mais?

Era assim que eram os gerais, com o ...de ouro e as pregas de aço.Autor Reginaldo Afonso Bobato

Ana, a Dama das grifes de São José dos Pinhais

Ana, a Dama das grifes de São José dos Pinhais


Entre as vistas, entre a vida, entre e é uma pista, qual função analógica tem Ana do bacana que é suburbana entre vistas sobre o labor dos campesinos também?
Um elo matricial chama elos matriciais, conjecturais, estruturais e em via de fato, esta verdade não é somente um boato, e vai longe cumprindo o desígnio paternal, marital, conjugal e até fraternal, onde repousa o brio livre é o homem para pensar, para refletir, estudar, profetizar seu destino mesmo que o julguem velho-obsoleto. Autor Reginaldo Afonso Bobato



quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Documentos lenitivos

Documentos lenitivos

Uma só frase pode ter mais valor que um livro, então não se vanglorie que o teu é grande, e isso pode representar perigo para tua parceira, e você então terá que ter relação  (claro que esta é uma exigência mais filosófica que física) com um única mulher e terá que ser bem lento e tem que ser somente vaginal, anal nem para anãos, oral é uma cobra venenosa, a verdadeira,  pois a falsa não trabalha para proteger a natureza biosfera do homem. Autor Reginaldo Afonso Bobato

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Martirizados sem justa causa

Martirizados sem justa causa


Quer negar o nazismo, negue, mas, por favor, não coloque homens e mulheres na prostituição e na luxúria por causa disso, quanto mais induzi-los ao uso de substâncias entorpecentes, tabagismo, alcoolismo, e as vicissitudes de vida.

 E estas induções vem de etnia pra etnia num jugo de ódio, aversão e traição ,prepotência ,arrogância, ganância,  presunção e cobiça. Autor Reginaldo Afonso Bobato

Apreensão ou aprendizagem? Somos movidos pelo medo ou pela curiosidade científica?

Apreensão ou aprendizagem? Somos movidos pelo medo ou pela curiosidade científica?



Vá a uma entrevista e não tenha medo de passar por arrogante, tenha ciência e certeza disso, mostre teus talentos e aptidões e tenha convicção deles, expresse-os de forma escrita, falada e redigida, ostente teus predicados que não são pejorativos, é e isso que uma  empresa precisa, não de bajuladores  e apáticos, e na hora certa tenha  certeza prove que você tem humildade para reconhecer que além de ensinar, você precisa aprender, aprender e se apreender. Autor Reginaldo Afonso Bobato

domingo, 13 de agosto de 2017

Ódio e ócio

Ódio e ócio


Olhar para uma pessoa e ter certeza que você não a conhece é um sobreaviso de consciência, e o que pode haver por trás, verdadeiramente, se  suas ações não forem predestinadas pelo filosofia, até por suas vestimentas de labor?
Histórias, ora para serem lembradas, com alegria e exultação,  ora para ser esquecidas, como resultados , e quem relataria publicamente  suas próprias frustrações e não suas vitórias?
O erro deve ser sinal de aprendizagem, não somente a si mesmo, mas para que outras gerações não os repitam.
Desde a certeza que a luxúria destrói a vida do ser humano , independente de qualquer etnia e de qualquer condição social, política e religiosa, e até laborial.

Atribuir que todo nosso legado de labor e de rotina não pode servir como pretexto ao ódio, posto que raramente o ódio seja pretexto para dura rotina, quem o sentiu  em demasia, posso ter certeza que tinha uma boa vida, aparentemente,  é preciso dizer a verdade com controle, prudência, sapiência e não nos esquecermos que tanto a verdade como a mentira pode matar. Será que pode mesmo? Autor Reginaldo Afonso Bobato

Olhares da Geno

Olhares da Geno



Quando regressei não sabia que viajaria mais ainda, para bem longe, é o âmago em questão, é a maior distância, daí então eu notei uma vontade absoluta de meus irmãos, longos e longos anos a limpar o chão, e de antemão a união como sobrevivência, a resignação como pertinência, o silêncio e sua condição para abstinência, cruzo então informações, me dá um calafrio, presto atenção, me dá até uma aflição quando imagino suas condições e uma inexistência aos olhos da lei que pouco vê em razão de ser a obrigação um direito, e dia a após dia, o dia seguinte dez anos se passaram com estes grandes feitos em divinas ações e uma resolutiva afirmação do caráter se compraz com a exigência do capital e seus acontecimentos, uma grande conquista pelos valores que tem a humildade, a labuta e sua credulidade. Autor Reginaldo Afonso Bobato

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Se existo eu penso, mesmo que não seja logo

Se existo eu penso, mesmo que não seja logo



Eu não  estudara o que estudo, eu estudo o que não  estudei, mesmo que não seja uma verdade inexorável e absoluta,  e isso se chama concepção e ir além da imaginação, de meros conteúdos e ser a essência do existir, há então profusão, premeditação, reflexão,auto-indagação, auto-extinta e um eu longínquo a viver em paz com o presente e com o futuro. Autor Reginaldo Afonso Bobato.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Tempo marcado não é tempo perdido, é razão de aprendizagem

Tempo marcado não é tempo perdido, é razão de aprendizagem

Não sou oriundo de nenhum lugar exatamente, mas do passado, da dor e então até do que perdi...
                Era visível a impressão resolutiva do saber, para mim, mas não era somente o saber...
                Para eu me manter numa posição simplista eu teria que ser erudito de mim mesmo, eu quisera saber mais do que minhas reais condições e eu não sabia que seriam longos anosa transpassados para a busca, e as respostas estavam nos olhares de uma  dama, de  uma donzela e com suas averiguações do ego, e  muitas dissertações ocultas para não se perder na imensidão deste eu longínquo e cheio de ideais. Autor Reginaldo Afonso Bobato

               

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Consegui parar de fumar no dia 09 de maio de 2016.

Consegui parar de fumar no dia 09 de maio de 2016.


Um poderoso capital que entra e que sai de um pequeno boteco  dá álibis à lei para que possa matar com o tempo, enquanto isso não são poucos os exemplos de pessoas com câncer no, com trombose, gangrena, enfisema pulmonar, câncer na faringe, câncer de esôfago, de estômago, de intestino, câncer no baço e até na próstata, cientificamente comprovado que o consumo de cigarro causa mau cheiro e mata.  
Qual é a legação de defesa?
Todos morreremos um dia, mas bem diga, não com antecipação premeditada e com u um terrível sofrimento o que acontece com o tabagismo.
Minha vida melhorou em todos os sentidos, eu me alimento melhor, durmo melhor, tenho mais disposição, agora estou a fazer musculação e não tenho mais tosse, pois quase morri de dores devido a uma infecção pulmonar causada pelo consumo de cigarro,
No começo foi difícil, mas eu encontrara um substituto do tabaco, são balas de doce.
Seis meses depois eu estava completamente liberto do vício, eu me encontrava definhando com 61 quilos, agora tenho 72 quilos.
Quando eu comecei a fumar eu tinha 20 anos de idade, nunca imaginei que pudesse viciar, eu não sabia o que era vício, o que é depender de uma substância.
Portanto , não dê o primeiro passo, ou seja por fumaça de cigarro em tua boca, caso contrário você aprenderá a tragar, trinta anos se passarão sem você notar e estará ainda a fumar.
Imagine quanto  você perderá com  o vício, um emprego digno, um namoro e principalmente tua saúde e teu bem estar. Autor Reginaldo Afonso Bobato



Um Real é a lista

Um Real é a lista


Quero ter sabedoria e usá-la com o dinheiro.
Quero ter dinheiro e usá-lo com sabedoria.
Quero ter, e quero ser um pouco realista.

Quero ser, e quero ser idealista, muito idealista. Autor Reginaldo Afonso Bobato

domingo, 6 de agosto de 2017

Quando eu colher o mel...

Quando eu colher o mel...


Faço uma poesia que não silencia a vida, deixe que falem que chorem que mamem que inventem, de cá pra lá, seja como for, mas que sejam acalentos r que suavizem e cadenciem nossas passadas...Mas irei correndo ao teu encontro como se fosse o último.
Faço uma poesia que sai cochichando por aí que eu te amo que gritam eu te adoro, eu me chamo, te chamo como verdade suprema, me conhecereis então pelos meus brados, pelos meus apelos, pelas minhas atitudes, uma palavra um amor  sublime, recubro-o de veracidades, respiro então profundamente, sinto os versos consagrados, inspiração exuberante quando perto de ti me deslumbrei com teus olhares cheios de ternura e de encantos, pujança ou simplicidade, era eu em ti que declamaria versos legitimados pelo honra, pelo brio e pela dignidade. E com desejos que quase me matariam. Autor Reginaldo Afonso Bobato



Ciência ciente

Ciência ciente


Eu penso, fruto de minha imaginação e mais ainda, do que vivi e deixei de viver.
 Capítulos de minha história é o refrão da dignidade que eu sempre reivindiquei, eu não sabia seu significado, o que será?
Não pensar muito e obedecer às ordens cegamente, boas ordens, e o que serão mais do que seriam?
A labuta, pretérito de causa, menção honrosa, sapiência do verbo ter, ter ciência do que se fazer. Autor Reginaldo Afonso Bobato




sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Essência do amor e da paixão

Essência do amor e da paixão

Antes dos dezessete, eu me lembro como se fosse ontem, eu e meu pai íamos buscar graveto de lenha numa grande serraria que seu Rafael Parafuti  trabalhava intensamente.
                Ao olhá-lo levando aquele pesado carrinho para uma montanha de serragem eu não conseguia entender de onde vinha tamanha força, eu e o pai enchíamos a sua |Kombi de gravetos, e às vezes trazíamos casca de pinheiro  quando íamos aos matos (interior de Prudentópolis
O Carlos, meu irmão picava, às vezes eu mesmo. Fogão lenha no interior é nostálgico.
                Sinto saudades daquele tempo que eu o chamava meu pai. Eu tinha tarefas em casa, Gostava de arar a terra, de cuidar dos porcos que o pai criava no fundo do quintal e do lado do tanque onde havia água corrente para lavar o chiqueiro,
 Lá tinha um viveiro de pássaros do meu irmão (eu não tinha consciência que era crime ambiental aprisionar pássaros silvestres (Lá tinha até uma  gralha azul, jacu, sabiás)
                Eu, particularmente tinha uma criação de galinhas, mais ou menos umas vinte, eu comprava os pintos do aviário do Paulo Boiko, onde trabalhava um colega de escola, o Luiz Pochapski.  Não me lembro quanto tempo ele trabalhou lá. Mas foi coincidência ele estudar na mesma sala que eu.  Aquele colégio era uma decoreba que Deus nos acuda.
                Sempre i a lá comprar sementes.  Eram boas e geravam as mudas. As pequenas eu descartava.

                Era praticamente uma chácara, uma fazenda, (um terreno como se fosse uma quadra) mas não tinha muito marasmo, eu vivia com as minhas mãos cheias de calo, (verdadeiramente salientes), não propriamente pela grande produtividade que existiria teoricamente, mas pelo fato de eu arar a terra com serragem que eu mesmo ia buscar na serraria dos Volks com a Kombi de meu pai, eu sabia dirigir neste curto espaço) Hoje sei que a serragem demora quinze anos ou mais para se decompor, portanto sua mistura com a terra para composto orgânico era inútil.
                Praticamente todos os dias tínhamos alface em casa, eu mesmo as lavava, e aliando ao livro de medicina doméstica de minha mãe, eu comia duas tigelas  de alface sozinho, desta que aqui nós brasileiros chamamos de travessa.
                Ao lembrar de tudo isso sinto saudades, eu tinha uma grande vocação, eu queria ser técnico agrícola, fui parar no exército e me esquecera de todos estes encantos, hoje me lembro com lágrimas dos olhos, mesmo que eu viva hoje com mais ternura e mais valorização,  uma só louça que eu lave eu sinto a presença marcante de minha família, que eu amo profundamente, não por vaidade, mas por paixão. Por Reginaldo Afonso Bobato
               

             

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Eu não sou cego de espírito, enxergo com a minha alma, e você meu senhor?

Eu não sou cego de espírito, enxergo com a minha  alma, e você meu senhor?



Boa parte dos povos alemães tem olhos azuis como eu. Mas eu juro que gostaria de ter olhos negros perfeitos de uma remota tribo africana, pois no laudo médico meu consta glaucoma avançado. Então viva melhor com menos inveja e cobiça e respeite uns aos outros, este vida, mesmo que devamos valorizá-la e pensarmos no futuro, ela é efêmera. Autor Reginaldo Afonso Bobato

Eu não sou cego de espírito, enxergo com a minha alma, e você meu senhor?

Eu não sou cego de espírito, enxergo com a minha  alma, e você meu senhor?



Boa parte dos povos alemães tem olhos azuis como eu. Mas eu juro que gostaria de ter olhos negros perfeitos de uma remota tribo africana, pois no laudo médico meu consta glaucoma avançado. Então viva melhor com menos inveja e cobiça e respeite uns aos outros, este vida, mesmo que devamos valorizá-la e pensarmos no futuro, ela é efêmera. Autor Reginaldo Afonso Bobato

Esculápio regencial

Esculápio regencial, o livro




Considere que palavras são como lenitivos e boas a todos os sentidos, mas que sejam palavras de sabedoria, não  palavras que seriam uma arma. Autor Reginaldo Afonso Bobato

Lenitivos à alma

Lenitivos à alma


Imagine você ficar bem sozinho, como exemplo.
Não seria um dor da alma?

Palavras de sabedoria aliviariam  estas dores , e não raras vezes  você as tem, não de forma erudita, mas são olhares do teu pai, da tua mãe, da tua esposa, e é um acalento, não um tormento de não poder confiar em ninguém. Autor Reginaldo Afonso Bobato

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Eu tive sede e nos destes água fervida, tratada e filtrada para bebermos Obs.: Com concordância verbal correta, sou mais de um

Eu tive sede e nos destes água fervida, tratada e filtrada para bebermos
Obs.: Com concordância verbal correta, sou mais de um


Os Cristãos têm razões quando apresentam um copo d’água na frente dos fieis,mas precisam se adequar a ciência do grande, estimado epidemiologista inglês o Dr. Jonh Snow que descobriu que era na água do esgoto que estava o vírus mortal chamado de cólera.

É  preciso então, (para que este referido copo seja milagroso) fazer explanações científicas, e aconselhar as pessoas que não tem água encanada tratada com cloro, que fervam água, e mesmo assim é premente usar o filtro, e aconselhar a população a ingerir razoáveis litros de água  até quando estão sem sede, e admitir que água cura prisão de ventre, uma doença que provoca outras doenças, e bem evacuar resolve, ´é preciso cada vez que evacua olhar as fazes pra verificar se  não tem vermes, se não está muito mole, e quando está dura é sinal que a pessoa está bebendo muita pouca água, é  preciso fazer exame de fezes uma vez por ano, consumir bastantes vegetais, eles tem fibra e protegem a flora intestinal e estomacal. Autor Reginaldo Afonso Bobato

É uma ata e ele é lento


É uma ata e ele é lento


É preciso talento extremo aqui n o Brasil para não ir parar atrás das grandes, ainda mais se for louro, alto e ter olhos azuis Autor Reginaldo Afonso Bobato


terça-feira, 1 de agosto de 2017

Lá no fundo, ouro, muito ouro

Lá no fundo, ouro, muito ouro


O Brasil tem Toda a tabela dos elementos periódicos e não periódicos  e quem explora são empresas privadas e empreiteiras,  portanto é um país rico, cuja população, numa grande maioria é pobre e paupérrima.
As apologias por falta deste governo se somam a incompetência, medo, corrupção e injustiça social, e temer ao as superpotências  não te diz algo...
E quando seremos sensivelmente independentes e até quando colocaremos no poder covardes e majestosos bajuladores do neoliberalismo  que ficam  esperando que  o capital estrangeiro venho pra cá e iluda aos que perderão  nacionalidade brasileira em espírito Autor Reginaldo Afonso Bobato

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Belo pra mim era eu a arar.

Belo pra mim era eu a arar.



Mesmo que eu morasse no miolo da pequena e estimada  cidade, eu era Hilbely, um campesino, e  procuro me esconder dos olhares que buscam o meu olhar, sem pestanejar, e mesmo que eu seja erudito, eu era hilbely, cansei de ser hilbely, então respeite meu aniversário que é dia 02 de agosto de 2017, completo assim 51 anos de idade e celebro esta data em paz e em ordem, pois o  progresso nem sempre significa ganhar dinheiro, ainda mais se for fácil como tem acontecido infelizmente aqui no Brasil. Autor Reginaldo Afonso Bobato

Liberdade para se dizer a verdade é democracia

Liberdade para se dizer a verdade é democracia


Se psicografia  do espiritismo fosse verdade, o vidente, mesmo falando somente um idioma, escreveria em vários idiomas se requisitado, além do mais os cassinos e loterias seriam proibidos no mundo inteiro, pois os videntes saberiam do resultado com antecedência,

                Se aparecer alguém falando num idioma estranho que o próprio interlocutor desconhece é somente charlatanismo, e a pessoa não tem talento e quer aparecer com o intuito de se admirado e louvado, portanto não passa de mentira e um fracassado meio de atrair ateus e pessoas céticas ou se firmar em determinada religião com a intenção de passar a idéia que está havendo uma conexão divina, mas que na verdade não há de fato, e a pessoa está a mentir para si mesmo. Autor Reginaldo Afonso Bobato
www.worldartfriends.com

Dogmas psicofilosóficos Naldistas

Dogmas psicofilosóficos Naldistas
               
Vivi para saber e não sabia para viver, parei, pensei, refleti ninguém me ensinava nada correlato à sabedoria em concepção, absolutamente, (ensinavam de criança para criança somente a perversão), que não fosse pelo comportamento em ação, (como retrato vivo, o labor de meus pais).
Mentiam para mim, eu tive que ver por mim mesmo o que perdi quando conquistei, nenhuma menção deste capital me faria digno, nada deste capital  e quem me rodeava, e um instante ao me indagar, fui atrás da verdade contextual, daí eu vi com minha alma o que meus olhos não viam, eu não fiquei cego de espírito, lá no fundo ainda existia amor e paixão em mim, e veracidades que norteariam os meus acontecimentos dos meus trinta anos em diante quando me proclamei escritor-autror, descobri o mundo sórdido e pecador de entes institucionalizados e seu sincretismo religioso para não se dizer apóstata.
Quebrei o meu silencio, escrevi até sobre ele em pensamentos profundos, notórios parecendo serem simples, uma literatura única que pareceu sempre estar escrita e que seria dotes de doutores eruditos, sim, única e verossímil sim, mas de meus direitos autorais, somente meus direitos autorais, vivo este ego e não peco, sofri para que esta literatura viesse a ser conhecida e escrita como se fosse teu sagrado alimento e a água pura e cristalina que não podem faltar nunca, nunca mesmo. Autor Reginaldo Afonso Bobato


domingo, 30 de julho de 2017

Eu e todos! Um só.

Eu e todos! Um só.


O mundo nunca irá se acabar enquanto existir homens corajosos a defenderem e protegerem a filosofia e tê-la como pedra fundamental.
O mundo nunca irá se acabar, outros planetas serão explorados, outros mundos descobertos tecnologias inovadoras levarão o ser humano para outras galáxias.
O mundo nunca irá se acabar se existir democracia e o exercício do sufrágio eleitoral e liberdade de sábia expressão com argumento democrático de livre exercício da palavra.
O mundo nunca irá se acabar, porque eu não quero que o mundo acabe, e se eu não quero todo o planeta terra não quer que o mundo se acabe.
O mundo nunca irá se acabar se existir sabatina antes de um Rei ser coroado.

O mundo nunca irá se acabar porque como você eu amo o mundo, o mundo me chamou para amá-lo, independente de qualquer etnia. Autor Reginaldo Afonso Bobato
www.worldartfriends.com

Calos e cicatrizes

Calos e cicatrizes

Se tu sentes inveja pelo teu irmão, entes próximos te instigarão para que você o prejudique, e sem mesmo vacilar apontarão erros do passado do teu irmão para que você os explore dolosamente, incitando-os a relembrar como que abrindo uma ferida que há muito tempo já estava cicatrizada, ele nem ligava muito para a vaidade de vê-la toda a vez  que tirava seus trajes do labor para se vestir com roupas leves e suaves depois de um dia laborioso Autor Reginaldo Afonso Bobato.

Os cantos de outono

Os cantos de outono



Um instante me vi como antes  com amor e paixão pujantes,  sinto o fervor da nostalgia, e como jia, e os imensos tapetes de relva branca que esperam o sol derreter devem se transformar em reflexão num verão escaldante, dilemas para o futuro, causas para o presente e aspiração para ideais de verdade, cumpro averiguações profundas para que tuas  vontades não te condenem, não te instiguem ao dolo, não é somente numa invernada que deva te obrigar a pensar, no verão sentirás sede, na primavera a dor por ter perdido grandes amores, na estação do outono sentirão inveja de ti se a colheita for boa, teu apetite ainda te será maior se passar por necessidade, e assim perpetue teus sonhos com o labor do dia que te fará senão cansado, mas preocupado, pelo que todos os dias são para preparo. Autor Reginaldo Afonso Bobato
www.worldartfriends.com

Sem preconceitos, mas são mais de cem estigmas

Sem preconceitos, mas são mais de  cem estigmas  


Nazismo é a Ana, ela ama e eu cismo?
. Francamente, e uma franca  e mente, fazem de tudo para dar cobertura ao nazismo,  negam até sem escrúpulos, sem medida e sem peso, e os envolvido se enchem de traumas psicossomáticos oriundos de exposição sarcástica. Autor Reginaldo Afonso Bobato

Armagedom, o esculápio da razão?

Armagedom, o esculápio da razão?





Peixe no anzol perde o contato com seu legítimo cardume.

Então, tome cuidado com maravilhosas iscas, e se preciso for, não coma ninguém. Autor Reginaldo Afonso Bobato
www.worldartfriends.com

Inocência fustigada

Inocência fustigada


Era fiel vontade de quem ordenava paradoxalmente, e as doutrinas um ensejo para descumprir tais  ordens, , caso contrário não existiria sabedoria como promessas políticas ,ainda mais de vida.
Era proibido pensar e esta reflexão caberia a mim mesmo, em notórias buscas que jamais se findariam, o acesso à filosofia me faria adepto de causas pujantes e atrairia a inveja e cobiça de entes próximos.
Quem ensinaria que é preciso olhar nos olhos e erguer a cabeça no momento justo, e se era justiça o castigo de séculos não caberia a uma criança indefesa e ingênua como eu.
O que saber diante de tantas perguntas que encontravam suas respostas na dura lida, sim, virar a terra e olhar para frente, pra mim era correto e eu não via nada de errado nisso, não havia ninguém para vigiar estes acontecimentos, e outrora quisera eu ter tido um único amigo para me alertar que era quase escravidão e que me tratavam como um réu ao iniciar de meus nove anos de idade. Autor Reginaldo Afonso Bobato

Amor sublime, sublime paixão

Amor sublime, sublime paixão


Oh minha infância, um gesto, mil, mil gestos tímidos a olhar para o quadro negro que me fez concorrente para o nada, era tudo, ou nada, simplesmente o tempo quis que eu pensasse assim, e se era fútil ou não, as brincadeiras foram quase deixadas de lado, a escola era tão longe das minhas lembranças que a cada dia era um remoto esquecimento, e o tempo assim quis passar com meus salientes calos nas mãos pelo amor que eu tinha pela lida, e se eu a tivesse realmente impulsionado
www.worldartfriends.com, ninguém mataria minhas recordações,  nem a mais rígida instituição.
Ao olhar para o chão, era paixão, virei a terra com comoção, a adubava com emoção sublime e profunda.
Cada atitude faria menção à verdadeira vocação que eu aspirava, o contato com a terra era poético, era filosofia pura e aplicada, um tempo que me fez servo. Autor Reginaldo Afonso Bobato


O ato de ler, palavras em ação

O ato de ler, palavras em ação


Um dia ou outro, a revelação através das letras e o descobrimento assim até de um eu esquecido num canto da biblioteca, mas um eu pujante, digo como antes palavras de sabedoria para serem ditas, proclamadas a interagirem no teu comportamento em ação. Autor Reginaldo Afonso Bobato

sábado, 29 de julho de 2017

Eu no outro

Eu no outro



Eu no outro, a responsabilidade em dobro e uma atenuante psicossocial para descarrego de consciência, seria quando a sapiência reentrar e que seja então assim eu no outro. Autor Reginaldo Afonso Bobato

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Ciente.

Ciente.


Sífilis, herpes, gonorreia ou blenorragia, lepra, doenças de pele, doenças cadavéricas , complexos de culpa, AIDS, estupro, assedio, abuso, coito, violência  e  depressão, insônia, transtorno, traumas
E você acha que tudo isso aí é somente preconceito com relação a sexologia prostibulária e à luxúria?
É preciso buscar a cura, mas é preciso se anteceder ao s fatos. Mas como? E você come?
Ame simplesmente. E amor é respeito,  pode ser admiração, é compreensão  e as vezes e não somente as vezes pudor e ausência de tesão Autor Reginaldo Afonso Bobato.

www.worldartfriends,comwww.worldartfriends.com

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Os ventos de Cezar

Os ventos de Cezar



Tio é  o brio e não somente o cio.Autor Autor Reginaldo Afonso Bobato
www.worldartfriends.com

Quando tu existirás? Quando vós resistireis?

Quando tu existirás? Quando vós resistireis?


É difícil interpretar, mas não tanto, o que vem de direção  e programado com antecedânci9a ,você diz que pessoas inteligentes ao darem respostas inteligentes numa discussão, mais muitos estão por trás e esta discussão fora preparada, perguntas e respostas também.
Difícil é interpretar sua própria vida, ainda mais se envolvida com várias pessoas, e não são poucos que além de não conseguir interpretá-la, procuram auxílio de psicólogos que precisam fazer explanações psicofilosóficas aos seus pacientes.
Há quem pense que viver é fácil, daí trai sua esposa, e até se perguntam por que não? Já consigo outra, tenho amigos me apoiando, diria o contraventor...
Há quem acredite somente no poder do capital sem pensar que assim não é difícil de se transformar em indigentes e em mendigos.
Há quem oculte seus traumas no poder, na glória e continua a errar e a ter traumas consecutivos.
Há aquele que pensa porque não reflete.
Quem reflete, pensa.
Autor Reginaldo Afonso Bobato

Dogmas psicofilosóficos Naldistas

Dogmas psicofilosófico
s Naldistas
               
Vivi para saber e não sabia para viver, parei, pensei, refleti ninguém me ensinava nada, absolutamente, que não fosse pelo comportamento em ação, (como retrato vivo, o labor de meus pais).
Mentiam para mim, eu tive que ver por mim mesmo o que perdi quando conquistei, nenhuma menção deste capital me faria digno, nada deste capital  e quem me rodeava, e um instante ao me indagar, fui atrás da verdade contextual, daí eu vi com minha alma o que meus olhos não viam, eu não fiquei cego de espírito, lá no fundo ainda existia amor e paixão em mim, e veracidades que norteariam os meus acontecimentos dos meus trinta anos em diante quando me proclamei escritor-autror, descobri o mundo sórdido e pecador de entes institucionalizados e seu sincretismo religioso para não se dizer apóstata.
Quebrei o meu silencio, escrevi até sobre ele em pensamentos profundos, notórios parecendo serem simples, uma literatura única que pareceu sempre estar escrita e que seria dotes de doutores eruditos, sim, única e verossímil sim, mas de meus direitos autorais, somente meus direitos autorais, vivo este ego e não peco, sofri para que esta literatura viesse a ser conhecida e escrita como se fosse teu sagrado alimento e a água pura e cristalina que não podem faltar nunca, nunca mesmo. Autor Reginaldo Afonso Bobato


quarta-feira, 26 de julho de 2017

Diálogo dos deuses e Cartas ao paraíso

Para se adquirir estes livros acessewww.wordartfriends.com, foram publicados pela editora Corpos de Porto -Portugal e estão registrados na The european library, a maior biblioteca do mundo, eu, sendo e tendo somente uma cidadania, a cidadania brasileira, fui reconhecido pelo velho continente.

Apolo

Apolo



Quem dá ordens não deve fazê-lo com orgulho, e quem recebe não deve interpretar como sendo uma insolência, pois carece de visão, algumas vezes, para executar o trabalho com qualidade.

Com real preparação para executar um trabalho cumprem-se ordens automaticamente, com menos recebimento destas e menos encargo e responsabilidade do superior imediato, e bem há de se convir que possa vir de um superior longínquo, mesmo com alternância de cargos, e simples comandos, amplamente visíveis podem também vir de longe, que é o exemplo das leis e sua ramificação, e sua grande complexidade caso vierem a ser desrespeitadas ou burladas. Autor Reginaldo Afonso Bobato
www.worldartfriendsw.com

Liderança, um eterno estudo

Liderança, um eterno estudo


Se a verdade forem elos, digo que considero a importância de se saber para este fato existir, saber correlato à sabedoria.
                Mesmo que profundamente seja importante também caminhar sozinho, escute só um cochicho, você estará perturbadamente acompanhado, e mentirão para valer o que se parece com a verdade o que você acredita ser a verdade.
                É nestes momentos que pode se evidenciar uma liderança...
 Rebata e prolongue o assunto, rompa-o se preciso for, indague a si mesmo, discuta ,apresente soluções, considere que muitos estão na zona de conforto re e é por isso que não são seguidos por ninguém. Autor Reginaldo Afonso Bobato
               

               
www.worldartfriends.com

terça-feira, 25 de julho de 2017

É fácil saber por que às vezes não existe concepção da sabedoria nem a reentrância de suas palavras?

É fácil saber por que às vezes não  existe concepção da sabedoria nem a reentrância de suas palavras?

 O homem passou, uma multidão itinerante olhou e com ele caminhou?
Quem se distingue?
 Seus passos tímidos e indecisos, sua vergonha já havia lhe consumido seu amor próprio o empedernido, suas atitudes definhadas.
Será que simplesmente deixamos o passado pensar por nós e agir por nós, contra nós, não propriamente para nos corrigir, mas para nos aniquilar...
É preciso buscar a sabedoria desde cedo, caso contrário porão a tua frente o ser mais mesquinho do mundo, um mendigo, um indigente ele com firmes palavras te dirá, Eu, isso, nem pensar.

É preciso ter concepção dos contextos e erradicar a pobreza vocabular sem querer se desvencilhar de um dicionário que nunca iremos dominá-lo, o mesmo é dito, proferido, enaltecido, saia da zona, saia da zona do perigo e considere que esta é a zona do conforto, entenda como puder, mas queira compreender, o que parece fácil, é muito, muito difícil, então valorize um ideal, uma conquista e põe limites a tua própria felicidade. Autor Reginaldo Afonso Bobato
www.worldartfriends.com

Tecnologia

Tecnologia


Que mais poderia dizer, sem nada a falar? Aponto o dedo no céu o ser humano voou, o avião passou
Corto os cabelos, e o fio  que o corta é perfeito, como as mãos delicadas que aos poucos vão deslizando em meu coro cabeludo, sem ser apunhalado pelas costas.
Aperto um botão e o satélite me transmitem imagens perfeitas do outro lado do mundo.
Adoço o café e a cana é açúcar. Chove sem parar, armo um guarda chuva, colorido, por que não? Fico doente, e os remédios são capsulados. Abro as cortinas e imensas são as plantações. Pesquiso, e a resposta é imediata, em frações de segundo. Durmo, e o algodão e cobertor. Protejo meus pés, e o couro é em par de sapatos. Visto uma blusa e o carneiro é lã. Abro um livro, e a madeira é papel, penso, que   invenções...Autor Reginaldo Afonso Bobato
www.worldartfriends.com

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Em nome da honra

Em nome da honra




Penso, mais ainda reflito, não é somente direito do meu corpo, é direito de minha alma que é tua e cultua, e entre as reações do ego, estimo muito a vigência destes sentidos, é comum aviso por ser complexo e que enaltece ordens que não enxergamos se s conceitos  na sua plenitude, é preciso simplesmente obedecê-las para que a desgraça não seja proclamada, e não é somente força de ocasião, são  ícones de ilibada conduta e de aconselhamentos, os discursos proferidos são preferências das mais renomadas cortes reais, sem as quais o mais requintado Rei poderia cair em mendicância e indigência, senão ir parar numa masmorra fedorenta infestada de ratos e baratas, e pior de tudo, manchar e macular seu nome e o nome de sua família com a vergonha e a ignomínia. Autor Reginaldo Afonso Bobato
www.worldartfriends.com

domingo, 23 de julho de 2017

Réu é união e reunião é um Rei

Réu é união e reunião  é um Rei

[Um intento verbal, a natureza é um ímpeto para a ciência da palavra, pois pode existir ciência nos contextos, ou completa alienação...]
Como fazer para descobrir, pois um fato pode gerar fatos consecutivos e deveras afetados, posto que um réu deva ser união e os assuntos propostos para análise se difundirem de modo que favoreçam não somente o produto final acabado, mas a alma dos envolvidos em salientes buscas pela existência estrutural dentro e fora da empresa, da família, e os gestos genuínos que abraçam causas, ideais e motivam assim desde o mais humilde cargo a condição de valorização sem transformar ninguém em deus, nem em objetos. Autor Reginaldo Afonso Bobato

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Articulação


Articulação




Palavras, palavras, vêm a mim como se fossem um presságio, instauro seu franco valor, há então entre meios o regozijo de sua reentrância, era assim nos princípios, e reconsideram a essência de acontecimentos aparentemente banais, mas que vão a cabo e reestruturam variantes psicossociais, amenizando a dor que seria maior, e ao anteceder aos fatos evitam a consumação de pensamentos doentes (entes), nos envolvendo em destinos que parecem que foram traçados veementemente, nos condicionando inconscientemente ao saber, que indica uma consubstancial importância aparentemente sem importância alguma, e abre os canais para conversação salutar.  Autor Reginaldo Afonso Bobato
www.worldartfriends.com

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Cadeia predatória



Cadeia predatória


O golfinho solitário atravessou o oceano tempestuoso e infestado  de tubarões, chegou cansado na beira do cais, o bom cristão lhe ofereceu alimento e o aprisionou. Autor Reginaldo Afonso Bobato

terça-feira, 18 de julho de 2017

Cicatrizes.

Cicatrizes.


É difícil pensar sem antecessores, se não for assim obedeça sem vacilar o que é correto, digno, verdadeiro, verossímil, é claro que se você pensar assim você terá que pensar antes de obedecer, mas reflita hoje você é forte, num futuro não muito distante serás convalescente, nem por isso serás fraco, mesmo que se  tornes fraco.

Portanto, tenha consciência no outro e aja como se estivesse agindo em prol de si mesmo, e se ele tem dor, tenha compaixão e não o mate, e se você não pode aliviá-la preze pela boa política que pode que deve e que salienta que seu líder pensa como a primeira oração, não existe nada pior do que a dor, mas bem digo, ela avisa que temos problemas com  nossa saúde e precisamos investigar a causa desta dor, e pior se  quando aberta um ferida você não a sentir, mas não se desespere, hoje existe tratamento para a lepra, o mesmo prefácio é para a administração governamental, qual é a dor por falta de visão e investimento, e qual é a lepra do desperdício do dinheiro público, quais órgãos são inoperantes  e inócuos, qual atitude governamental que é covarde e não aponta estes desmazelos, enquanto isso faltam leitos nos hospitais públicos, a sua tecnologia já é obsoleta, faltam remédios, médicos com especialização. Autor Reginaldo Afonso Bobato
www.worldartfriends.com

Âmago, uma distância infinita

Âmago, uma distância infinita




Se o homem é complexo e foi complexo com o tempo e o será, imagine os criadores do universo, é claro que existe descentralização divina e não foi em vão  deixar o ser humano aqui na terra, o criador supremo aprende com o homem numa infinita humildade, tudo o que é correlato à sabedoria, o universo desconhecido pelo homem, assimila, parece loucura este texto,mas é ausência de ceticismo e concepção de criação e um dia, devido aos avanços científicos e se por causa da inveja, da cobiça, da ganância, da prepotência, de vaidade sem escrúpulos o ser humano não destruir tudo o que fora criado com sacrifício divino, nós encontraremos o outro elo. Nos o acharemos, mas tenha certeza que ele está mais em mente do que no corpo. Autor Reginaldo Afonso Bobato