quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Poesia calada

Poesia calada



Pense que as poesias são como zumbidos de abelhas  rumo ao néctar das flores, daí você terá certeza entre sorrisos e lágrimas que poetas não fingem, talvez poetas abracem causas que lhe são possíveis como uma abelha que cuida de sua colmeia, volta pra ela com premonição real. Autor Reginaldo Afonso Bobato