terça-feira, 6 de dezembro de 2016

O despertar da sinceridade

O despertar da sinceridade



Acabei de fazer faxina  em dois quartos, um corredor, a sala, a cozinha, passei cera incolor, e após desligar o computador, desinfetarei os dois banheiros de nosso residência, meus pensamentos se concentram também na literatura (li e será dura) que criarei com os meus movimentos, o poder do  pó não pode ser maior do que nossa vontade, a pesar de tudo, franca nostalgia respirar um ar puro e limpo e dinamizar minha conduta em prol da moral, da ética de dos bons costumes com esta simplicidade, e que ninguém duvide dela, a frente sempre....Autor Reginaldo Afonso Bobato