quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Letras vivas

Letras vivas



Quero saber o que existe atrás deste branco franco do editor de texto, escrevo e vejo o que me dá mais valor até do que ele, pelo que penso...
                Penso, e ao escrever eu retrato a cor dos meus pensamentos que geograficamente tomam forma e ciência do saber, eu mais do que ninguém guio minhas mãos e expressa mais minha alma que meu cérebro, sentir, tocar, simplesmente ser um instrumento  do que ninguém me tiraria se não fosse com tortura, a palavra, muitas vezes presa, revolta, calada, circunstanciada, melodramática e também declarada, a revelo num instante sequer que pode vir de profundas reflexões, cordiais avisos ao ego, teu e ou meu.Autor Reginaldo Afonso Bobato