segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Lágimas sobre os tecidos

Lágrimas sobre os tecidos


Como se fosse a milhares de anos atrás, derradeiras buscas a mim mesmo era meu eu que ninguém percebeu, concebeu, procedeu, saí por aí como que buscar a verdade, entre tantas verdades, justa é causa que conhecer é despertar valores filosóficos, induzir para que eles existam, muito neste pouco seria o bastante para conclamar atitudes de amor e respeito em muitos atos não mencionáveis.

                Oprime meu peito onde eu estava sem estar, tudo vai ficando tão longínquo mesmo estando tão perto, ativar a memória e se resguardar por ela, os gestos, a boa vontade, momentos de conforto é uma somatória da paixão que nos faz chorar. Melancolia, nostalgia. Autor Reginaldo Afonso Bobato