segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Regra erudita

Regra erudita Fujo de mim mesmo e me encontro a pensar, me encontro ao pensar, e não são somente melodramas ocultos e fértil imaginação algo a mais há em quem pensa como forma de reflexão, um simples ato, supremo. Uma forma de agir, raciocinar. Uma forma de interagir, sobreviver. Lúdicos encontros com si mesmo onde quase tudo o tempo quis levar, mas não apagou da memória, uma história, somos oriundos da dor até por não senti-la, do acaso por sermos extremamente pragmáticos, precisamos vivenciar mais, o sofrimento é uma página do livro que não quis esmaecer nenhuma linha,mesmo que um só ponto mudaria os contextos. Uma única vírgula expressa com o rigor da gramática erudita, eu lembro-me um pouco das regras, somos regidos pela ação dos verbos e nada mais a temer. Autor Reginaldo Afonso Bobato