quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Primeira notação profunda psicofilosófica



Primeira notação  profunda psicofilosófica



Digo verdades, meu âmago sustenta  estas veracidades ,história pessoal tem valor, nossos atos não são ocultos, íntima é revelação que não deve cair ao léu em razão de honra, brio e bravura.
          Sustenta a palavra como alimento  e que não são vínculos de intrigas , calúnias e difamação.
          Outrora a vigiar meus atos, um segundo pode ser eterno e a revelação um ato conjunto,o que você é e foi para ela.
          Mesmo que a averiguação seja tardia, a rigor são fatos científicos, a verdadeira intenção defende o que?
          Perfídia? Você  pensas que é simples guardar um segredo mortal, a primeira vez de um homem, se não for moral, cairá num esquecimento convicto,e longos anos para compreender o contexto de aliciamento estúpidos e vorazes.
          Inocência furtada, ignorância latente, cumpro o aviso da abstinência que ninguém me alertou, nem me alertará, mas te alerto, reza a veracidade dos fatos que compõe um quadro complexo e averiguação, simplesmente notório para compor análises filosóficas de essência.
          A defesa não podem ser desejos impudicos nem a pertinência deles.
          Volte teus pensamentos à sabedoria, antes de tudo de todos, de tolos, hipócritas anônimos que se deliciam em contar com risos de escárnio e zombaria, como se tudo estivesse bem. Autor Reginaldo Afonso Bobato