domingo, 24 de julho de 2016

Tributo à razão que às vezes não tem razão



Tributo à razão que às vezes não tem razão



Se você acha que ser  homem, você precisa exatamente matar, se embriagar, jogar jogos de azar, se perverter com mulheres levianas e lascivas para ser homem ou ser chamado de homem, ou e final de semana receber a hóstia sagrada que te fará parecido com fariseus ou pior ainda, busque correção a tempo, mesmo que de  posse de tudo isso não terá álibi para repreender teus próprios filhos, quem dirá quem te cerca.  Por favor, não se furte do juízo sereno e não deixe como salvo-conduto a tua guarda descoberta, seja prudente para nãocair em ciladas.  Autor Reginaldo Afonso Bobato