sexta-feira, 27 de maio de 2016

O encontro com si mesmo



O encontro com si mesmo



Um instante de divagação palpita meu peito sem demora, é aviso incomum que cumpre a obstinação de promessas que faria a mim mesmo que seria para muitos, e outro dia o reflexo deste e de tantos outros.
          Os vestígios de letras cultas são evidências da erudição, um soar de palavras uma oratória incomum para avisar que tenho paixão que a temo, todo um veredicto para acreditar no amor que não é efêmero, posto que é dádiva de merecimento, ardor em profusão, melancolia, bucólicas aspirações de vidas sentidas, enaltecidas e vigiadas pelo bom senso e atitudes de caráter firme e inexorável, chame, evoque, conclame a dialética que lhe é pertinente pela sã consciência que deve existir, tantos avisos, um só me faria atinado ao que me antecederia para não me perder. Autor Reginaldo Afonso Bobato