domingo, 27 de setembro de 2015

Ciência das palavras




Ciência das palavras


Nada disse com tudo a dizer, mas, contudo, no entanto, há intentos verbais meramente ocultos, proclamo então a voz interior que vem lá do fundo e menciona a razão maior de ser, e contenho várias preliminares refutáveis a priori, descarto o lixo emocional que há em mim e prescrevo uma condição latente, sou temente e viria então a ser  clemente e seria reticente ao afirmar dogmas que há em mim sem eu saber, e seria o prefácio da união e de conjecturas firmadas com este propósito, há embasamentos científicos até no silêncio que reza e se proclama convicto, e bem diria de antemão solene. autor Reginaldo Afonso Bobato